0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Para quem tem ações correndo na Justiça Brasileira, mas não pode, por questões de tempo ou locomoção, comparecer com frequência aos fóruns responsáveis, pode encontrar na Internet um grande aliado para ficar atualizado sobre o andamento dos seus processos através da consulta processual PB – Paraíba: graças ao sistema virtual de consulta de processos é possível acessar o status da moção judicial de qualquer lugar, usando apenas um celular, tablet ou computador.

Fazendo uma Consulta Processual PB

No site do Tribunal de Justiça da Paraíba, (www.tjpb.jus.br) por exemplo, o acesso aos processos é simples e muito fácil de ser feito: logo na página inicial se encontram três abas, onde em poucos instantes uma ação pode ser encontrada: primeiro se pede um termo para que seja encontrado os dados sobre o arquivo – podem ser os números do processo ou da inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil, a OAB. Na lacuna seguinte se preenche com o dado correspondente e, na terceira, escolhem-se as instâncias que são responsáveis pelo julgamento. Aí podem ser primeiro ou segundo grau, juizados especiais, execuções de pena ou a opção “todas”, que ajuda a encontrar a ação dentre todas as alternativas.

TJPB - Consulta Processual PBA digitalização do andamento dos processos surge como uma grande aliada de advogados, juízes, promotores e cidadãos interessados: os advogados precisam correr menos aos fóruns, assim como os cidadãos. Juízes e promotores podem ficar mais sossegados ao saber das atualizações das causas sem precisar estar cercados de montanhas de processos, tudo isso pela consulta processual PB online. E o meio ambiente também agradece, já que o número de cópias retiradas apenas a título de consulta diminui bastante com o acesso digital.

Por isso, se você tem alguma causa pendente ou quer acompanhar alguma, pode entrar no site do Tribunal de Justiça do estado onde a ação foi alocada. Lá, na parte de consulta processual PB, você pode ter acesso livre e gratuito às informações de advogados, comarcas e juízes responsáveis, junto com o histórico do litígio.